Arquivo para março, 2012

Um olhar em direção ao tempo

Posted in Poemas on 10/03/2012 by Geraldo Maciel

Ainda haverá novos tempos

Ainda traremos novas desilusões

Ainda conversaremos com os corvos tatuados em nossa alma

 

E essas conversas durarão séculos

para além de nossa própria existência e mediocridade

As palavras silenciarão e os corvos não verão seu fim

 

Ainda tentaremos nos preencher

Ainda receberemos golpes vazios

Ainda questionaremos se tudo a nosso redor tem algum valor

 

E esse valor sempre se mostrará invisível

para além de qualquer olhar de que formos capazes

Os olhares cegarão e os corvos alimentar-se-ão de nosso sangue

 

 

Anúncios

Musas

Posted in Poemas on 04/03/2012 by Geraldo Maciel

Decidi ouvir em minha cabeça o poema de Drummond e também brindar às musas em seu banquete

Tentar fazer o inalcançável tangível embora ainda algo distante (mas caminhando, a passos lentos)

É outro mundo outra fome outra morte outro mar outros olhos outros eus

Estás ainda presente, entre inconsciências e pesares, com todas as tuas vozes

O universo é o câncer, perdição e esperança, chão e vazio, recomeços

A terra, a morte, antropófagos que somos, nossa essência ancestral, recuperemos nosso silêncio

Seja o que isso for, seja o que quiseres dizer, nunca haverá ausência, nunca o silêncio