Arquivo para novembro, 2012

outros sonhos

Posted in Poemas with tags , , on 04/11/2012 by Geraldo Maciel

e então passou o tempo.

menos cabelo.

a barba rala mesmo há dias sem fazer.

apoiado no que restou dos anos que ficaram para trás e do que queria esquecer.

ele não reconhece mais os mesmos rostos

e não quer que o reconheçam.

 

cada dia que insiste em se manter aqui

é um massacre sobre seus ossos.

 

ele se arrasta

e não quer ver novos olhos.

os antigos não estão mais aqui.

 

ele caminha.

suas pernas se distraem.

ele vê o mar.

 

seu mundo é tão pequeno

e agora parece ainda menor.

o tempo passou

e faltou muito a dizer.

um sorriso tão jovem o constrange.

o horizonte parece opressor ao extremo.

 

de repente, como num filme,

o fogo cai do céu

ou nasce das águas,

ele não tem certeza.

 

o que era só areia e água

não é mais só areia e água.

era a noite.

era o frio.

era o fogo.

rostos desconhecidos

e alguém sem rosto.

uma tempestade

e uma dança.

 

talvez o tempo voltasse.

talvez tudo acabasse.

talvez ele partisse

e todos se esquecessem.

 

mas não.

havia os mesmos olhos semicerrados que vira em outra vida.

e isso

era apenas o fim do mundo,

meu amor.

e nunca seria uma coisa só.

 

vários planetas

e outros textos.