Arquivo para maio, 2013

Sobreviventes

Posted in Poemas with tags , on 13/05/2013 by Geraldo Maciel

então estaríamos sentados em algum lugar que não tem nome

vendo uma explosão atômica

e toda a beleza da fumaça

destruindo tudo aquilo que não nos importa.

 

enquanto minhas mãos seguram as suas

vemos corpos carbonizados

e gritos ensurdecedores e insignificantes

ecoam em nossos beijos.

 

o vento gerado pela explosão faz seus cabelos voarem.

eu leio seus olhos e eles irradiam

por todo o horizonte que agora não há mais,

já que tudo se reduziu a pó.

 

nenhuma flor vai nascer por um tempo

pois tudo está calcinado, pó e cinzas,

mas guardei em minhas mãos o último espécime

só para vê-lo refletido em seus olhos.

 

olhemos mais uma vez para a fumaça

que caminha lentamente em direção ao céu.

não há mais ninguém ao nosso redor –

e isso é apenas o que queríamos.

Como John e Yoko

Posted in Poemas with tags , on 01/05/2013 by Geraldo Maciel

talvez sejamos um pouco como John e Yoko porque

talvez nossas vidas só tenham começado quando nos conhecemos e

talvez tenhamos desdenhado do resto do mundo apenas porque

o resto do mundo realmente não tenha importância.

 

talvez eu queira apagar suas lembranças e

talvez eu considere ocupar o lugar delas até porque

talvez eu seja egoísta ao extremo

por querer tanto só para mim.

 

mas que se foda:

eu quero mesmo assim.