Portus Cale

onde acordarás quando o próximo sol nascer?

que roupas vestirás quando novas ruas conhecerem teus pés?

que travesseiros terão a marca do batom que esqueceste de tirar quando as luzes se apagaram?

de que tamanho seremos em nossas novas vidas quando houver outros renascimentos?

quantos postes se apagarão misteriosamente quando caminhares pelo ermo?

que gosto terão tuas lágrimas negras quando derramares estranhas felicidades?

de que maneiras o cosmos se moverá quando se moveres pelas enseadas?

quanto amor derramarás diante das vitrines por que passarás quando as câmeras focalizarem teus pés?

quanto teus pés pisarão e quantas farpas ficarão quando o mar for só a lembrança do que se partiu?

quanta vida escorrerá de tuas mãos e marcarão teus dedos quando os cacos voares pelos céus?

quando estaremos no meio do tornado?

quando os pinhais falarão conosco?

quando caminharemos em meio às vinhas?

e quando

apenas dize quando

os navios deixarão de nos enganar

ao errar pelos mares do desencanto…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: